Fotógrafo freelancer do JVA é executado em Cel. Fabriciano

JVAOnline – O jornal Vale do Aço, que já estava de luto há 38 dias pela morte do repórter Rodrigo Neto, perdeu nesta noite mais um colaborador, também vítima de execução. Walgney Assis Carvalho, 43 anos, mais conhecido apenas por “Carvalho Loko”, fotógrafo freelancer de atuação na área policial, foi executado por volta das 22h30 desde domingo (14), em um pesque-pague de Fabriciano.

Informações iniciais dão conta que Carvalho estaria em um pesque-pague, no bairro São Vicente, local que ele ia com frequência, quando um homem o pegou por trás e deu vários disparos contra a vítima. O fotógrafo teria levado um tiro na cabeça e um na axila. Ele morreu no local. O assassino teria estacionado uma moto fora do pesque-pague, dado a volta por um terreno baldio a pé, e depois do crime, caminhado cerca de 50 metros a pé até subir novamente no veículo e fugir.

A execução de mais um profissional ligado a área jornalística endossa o coro da categoria por justiça. Há 37 dias, outro profissional do jornalismo, o repórter Rodrigo Neto, também do jornal Vale do Aço, era assassinado por motoqueiros, no bairro Canaã, em Ipatinga. O delegado Emerson Morais, responsável pelo caso Rodrigo Neto, já teria tido acesso ao local do crime e começado as investigações. Ele afirmou que dará uma coletiva de imprensa, na tarde desta segunda (15), para falar sobre o caso.

Além de fotografar para o jornal Vale do Aço, Carvalho prestava serviços para a perícia da Polícia Civil, também na área fotográfica.

Um comentário para “Fotógrafo freelancer do JVA é executado em Cel. Fabriciano”

  1. Gaberial disse:

    Gabriel disse:Moro em Ipatinga, no bairro Novo Cruzeiro, do qual foi oairingdo o nome do time. Como ne3o poderia deixar de ser, sou torcedor fane1tico do time.Como no hino: Aonde o Ipatinga for, com muito orgulho eu vou. Bom blog. Parabe9ns.(um detalhe: o Ipatinge3o e9 o terceiro maior de Minas)

Deixe um comentário.